feapesc sc

A AMEAÇA CONTINUA: Temer quer votar a reforma da Previdência logo após as eleições

O presidente Michel Temer anunciou na semana passada que, após as eleições de outubro, irá convocar seu sucessor para tentar aprovar a reforma da Previdência ainda este ano.

Segundo Temer “ainda dá tempo de aprovar a reforma em outubro, novembro ou dezembro”.

               Em outubro do ano passado, a CPI da Previdência, instalada no Senado Federal provou que não há déficit na previdência Social e sim existe uma má gestão, além da  corrupção na Previdência.

               Temer ameaça dizendo que  está disposto a suspender a Intervenção Federal no Rio de Janeiro, que impede a aprovação de emendas constitucionais, antes do previsto (31 de dezembro), caso haja um acordo nesse sentido.

             Para o presidente da CNAPS, Iburici Fernandes a categoria não é contra uma reforma e sim, é contra ESTA REFORMA..., uma reforma que venha a garantir os direitos dos contribuintes, ajustando a má gestão do INSS, liquidando os desvios se faz necessária, e tal "reforma" deve ser feita com o povo e para o povo, ou seja, ouvindo toda a população, em especial "nós idosos que temos experiência e contribuimos com a previdência social, que é nossa e não do governo".

            Para o vice-presidente da CNAPS, Warley Martins, a sociedade deve permanecer mobilizada e atuante junto aos deputados de seus estados. “Manteremos nossas mobilizações nacionais e Deputados a favor da reforma, não serão perdoados nas urnas"

                Conheça o relatório completo da CPI da Previdência está disponível neste link: http://cobap.org.br/downloads/docs/Relatorio-Final-CPI.pdf .

 

 

*imagem reprodução internet