feapesc sc

Projeto de Formação para o Controle Social no SUS entra em sua  2ª Edição

Os Conselheiros que representam a Feapesc no Conselho Estadual de Saúde Gilberto Scussiato e Agostinho Schiochetti já estão com agenda de trabalhos na capital do estado.  Nesta terça-feira (04) os conselheiros participaram de reunião da Comissão de Educação Permanente. Gilberto Scussiato é o coordenador da comissão. Segundo Scussiato neste ano acontece a  2ª Edição do Projeto Formação para o Controle Social no SUS e as oficinas ocorrerão de fevereiro  a julho. E em Santa Catarina estas oficinas acontecerão em Florianópolis, Chapecó e Blumenau, os municípios foram escolhidos para atender todas as regiões. 

O Projeto de Formação  tem como objetivo qualificar e fortalecer a atuação dos conselheiros de saúde e lideranças dos movimentos sociais que atuam na defesa do SUS em todas as unidades federativas do país. O Coordenador da Comissão de Educação Permanente destaca que serão selecionados 20 conselheiros e 10 representantes da sociedade civil (lideranças e movimentos sociais) por região dividida no raio  das formações. A seleção dos participantes será feita pelas Comissões de Educação Permanente dos Conselhos Estaduais de saúde de cada estado participante e por movimentos sociais.


Confira e faça sua pré-inscrição, lembrando que a logística para atender todo o estado está dividia entre Florianópolis, Blumenau e Chapecó. 
 
Em Santa Catarina - QUANDO ACONTECE:
 
Em Chapecó as oficinas serão realizadas neste mês de fevereiro
Mais informações:https://formacontrolesocial.org.br/oficina/4

 
Em Florianópolis as oficinas serão realizadas neste mês de março
 Mais informaçõeshttps://formacontrolesocial.org.br/oficina/16

Em Blumenau as oficinas serão realizadas neste mês de abril
Mais informações: https://formacontrolesocial.org.br/oficina/31
 

Saiba como funciona o processo de seleção

O processo de inscrição das oficinas respeitará o critério de 30 vagas disponibilizadas para cada oficina, sendo 20 vagas para conselheiros (as) de saúde e 10 vagas para movimentos sociais. Nas vagas de conselheiros (as) será respeitada a proporcionalidade de composição dos conselhos com 50% de usuários, 25% de trabalhadores em saúde e 25% de prestadores e gestores. As oficinas foram distribuídas pelos estados segundo sua população, sendo garantida pelo menos uma oficina por estado.

A seleção dos participantes será feita pelas Comissões de Educação Permanente dos Conselhos Estaduais de saúde de cada Estado participante e por movimentos sociais 30 dias antes da realização das oficinas. Os selecionados serão informados por e-mail e SMS e deverão confirmar a sua participação.

A pré-inscrição não será para uma oficina específica, mas para o estado, ficando a critério da Comissão de Educação Permanente e dos movimentos sociais de cada estado a seleção dos participantes para as oficinas específicas.

Nesta edição a organização do evento disponibilizará alimentação (café da manhã e almoço) para todos os participantes selecionados e hospedagem aos participantes selecionados e não residentes no local da oficina, em local previamente estabelecido, conforme as possibilidades orçamentárias do projeto e de infraestrutura disponível nas cidades que sediarão as oficinas. O projeto NÃO disponibiliza ressarcimento para o translado dos participantes até o local da oficina, bem como também não oferece os jantares.