feapesc sc
publicidade feapesc

Hoje vamos conhecer a história da Aposentada Dona Eva - associada na ASAPREV-SJ

Dona Eva de Oliveira Gony é aposentada, tem 68 anos e uma bonita história de luta e superação. Há cerca de 20 anos atrás ela foi diagnosticada com trombose e por isso durante duas décadas sofreu com terríveis dores nas pernas. 

 

Vamos entender:

Dona Eva foi, durante anos, cozinheira e depois administradora de cozinha em Porto Alegre e, com o passar dos anos, ela começou a sentir muita dor nas pernas e, diante desse quadro de dor, a pouco mais de vinte anos atrás, procurou o Hospital Mãe de Deus para ser socorrida.

 

Com a perna inchada e muita dor, o médico que a atendeu disse que não era nada e que ela estava reclamando atoa, mandando-a em seguida embora para sua casa.

 

Sua filha que a acompanhou na ocasião da consulta, disse ao profissional que sua mãe não era de se queixar, afirmando que ela estava com muita dor além de uma "bola" na perna que a preocupava muito. Porém isso não foi considerado preocupante pelo médico naquela ocasião.

 

Ao final o quadro se evoluiu para uma trombose o que a afastou por um longo período de seu trabalho. Entre licenças e retorno à atividade, assim se resumiu os dias da trabalhadora. Nesse período, úlceras e varicose, além da dor constante apareceram.

 

 Agora, aposentada a cerca de 10 anos, ela encontrou em Santa Catarina um alento à suas dores que a acompanharam por 20 anos. Por intermédio de conhecidos ela ficou sabendo que a Associação dos Aposentados e Pensionistas da Previdência Social e Idosos de São José possuía um equipamento a laser e que reduziria sua dor. Imediatamente ela procurou a entidade, se associou e o fato se concretizou. A quase um ano de tratamento ela reduziu para quase zero as dores que sentia durante duas décadas.

 

O procedimento é realizado pela Sra. Ana Lucia Domingues Lopes, que atende cerca de 06 pacientes na entidade. Segundo a sra. Ana, no início das sessões, a pele da Dona Eva era necrosada e hoje já se encontra com vida.

 

Dona Eva que, já chegou a ficar 45 dias internada no hospital, tudo devido as dores e a trombose, fez também enxerto como alternativa – o que não teve sucesso - para melhorar sua qualidade de vida, agora vem ao estado Catarinense periodicamente para realizar uma série de dez sessões de laser.

 

E hoje, com o tratamento recebido na ASAPREV-SJ, sua pele voltou a ter cor e as dores reduziram em cerca de 90%. Ela é um exemplo de pessoa de bem com a vida, cheia de esperança. E agora está com dias melhores na sua vida trazendo também um grande alívio a toda sua família que agora vê que a aposentada não sofre mais daquelas terríveis dores.

 

 

A aposentada terá que fazer o tratamento para o resto da vida, porém com menos sessões e com intervalos de até 4 meses. Mas o que vale é que mais uma associada encontrou numa entidade representativa apoio e solução a um problema tão sério.

 

A FEAPESC se sente feliz ao ver mais uma história de bom atendimento ao aposentado pois, devido a falta de políticas públicas por parte dos governantes, a entidade vem fazendo o que pode na luta em prol do aposentado, seja através da luta pela previdência, como pela saúde e bem-estar do aposentado.